Tesouro: superávit do governo mostra 'solidez fiscal'

O secretário do Tesouro Nacional, Arno Augustin, afirmou hoje que o superávit primário do governo central (Tesouro Nacional, Banco Central e Previdência Social) no primeiro trimestre é "positivo" e mostra "solidez fiscal", confirmando a expectativa de cumprimento da meta de superávit primário. Segundo ele, o governo central em três meses praticamente cumpriu a meta prevista para o quadrimestre, que é de 33,6 bilhões. O superávit no primeiro trimestre foi de R$ 31,5 bilhões.Ele destacou que a forte elevação do superávit primário neste início de ano (4,65%, ante 3,16% no primeiro trimestre de 2007) reflete a combinação de uma despesa com ritmo mais fraco de crescimento, por conta da demora para aprovação no Orçamento, e receitas mais fortes, que respondem à economia mais acelerada e também a ingressos atípicos no mês de janeiro.Apesar do resultado acumulado no início do ano estar significativamente acima da meta, Augustin disse que o governo trabalha para cumprir o objetivo que está previsto na Lei de Diretrizes Orçamentárias (LDO), de 3,8% do PIB. Ou seja, o nível do superávit primário deve se reduzir ao longo do ano, a despeito de, a partir de junho, as despesas sofrerem as restrições da lei eleitoral.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.