coluna

Louise Barsi explica como viver de dividendos seguindo o Jeito Barsi de investir

Testes dão negativo para aftosa na Argentina

O presidente do Serviço Nacional de Sanidade e Qualidade Agroalimentar (Senasa), Bernardo Gabriel Cané, informou que os testes realizados em bovinos da cidade argentina de Carmen de Patagones deram negativo para febre aftosa. Os testes foram feitos no Laboratório Central, analisadora oficial do Senasa.Informação divulgada no site da Organização Internacional de Epizootias (OIE) esclarece a situação é estável dentro da propriedade onde havia a suspeita de aftosa. A OIE informa que todas as fazendas da região onde havia a suspeita foram inspecionadas e não havia evidências da doença.No dia 30 de maio de 2002, ao realizar uma inspeção num lote de bovinos destinados à comercialização, técnicos da Secretaria de Agricultura, Pecuária, Pesca e Alimentação da Argentina encontram animais com lesões na cavidade bucal. Segundo o Senasa, o último foco de febre aftosa registrado no rebanho Argentina foi eliminado em 25 de janeiro de 2002. As três campanhas de imunização contra febre aftosa, realizadas entre abril de 2001 e maio de 2002, permitiram a vacinação total do rebanho do país. Foram distribuídos 178 milhões de doses de vacina contra febre aftosa. Mesmo com o registro de um foco da doença em 2001, a evolução da situação sanitária argentina permitiu que o comitê internacional da OIE aprovasse por unanimidade a restituição de status sanitário de parte da Patagônia como zona livre de febre aftosa sem vacinação. A 70ª reunião da OIE, que conta com 162 países membros, ocorreu no fim de maio.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.