Texas quer abater meta de produção de biocombustíveis

O governador do Texas, Rick Perry, quer que o Estado americano seja liberado de cumprir a meta dos Estados Unidos para o uso de combustíveis renováveis. O político do partido Republicano argumentou, em nota oficial, que o aumento da demanda por etanol de milho está elevando os gastos das famílias com alimentos. Perry propôs que o Texas tenha um abatimento de 50%, durante um ano, do volume exigido pelo Renewable Fuels Standard (FRS), o mandato federal que determina a mistura de etanol à gasolina."A implantação do mandato está tendo um impacto negativo desnecessário na economia texana ao puxar o preço dos alimentos", escreveu Perry em carta a Stephen Johnson, administrador da Agência de Proteção Ambiental dos Estados Unidos. O RFS estabelece a venda de uma determinada cota de biocombustíveis a cada ano. O Congresso americano expandiu essa exigência por meio da Lei de Segurança e Independência Energética de 2007, legislação que tem o objetivo de reduzir a dependência americana em relação a combustíveis fósseis e incentivar fontes domésticas de energia. Com a revisão, a lei passou a exigir a venda de 9 bilhões de galões de biocombustíveis até o final deste ano. A meta será gradualmente elevada até 2022, quando a produção anual dos Estados Unidos terá de alcançar 36 bilhões de galões. As informações são da Dow Jones.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.