André Dusek/Estadão
André Dusek/Estadão

Ações

Empresas de Eike disparam na bolsa após fim de recuperação judicial da OSX

Texto da Reforma da Previdência proposta por Temer será considerado, diz Marinho

Futuro secretário especial da Previdência, Rogério Marinho disse que equipe vai usar bom senso e fará ajustes, mas texto já enviado ao Congresso será base

Lorenna Rodrigues, Adriana Fernandes, Eduardo Rodrigues e Idiana Tomazelli, O Estado de S. Paulo

02 de janeiro de 2019 | 15h47

BRASÍLIA - O futuro secretário especial da Previdência do Ministério da Economia, deputado Rogério Marinho, disse nesta quarta-feira, 2, que a equipe usará o “bom senso” e considerará utilizar o texto de reforma da Previdência enviado pelo ex-presidente Michel Temer, já em tramitação no Congresso Nacional.

“A proposta que aí está não é a ideal, serão feitos ajustes. Vamos construir um texto mais definitivo, mas vamos levar em consideração a economia processual”, afirmou, pouco antes da cerimônia de transmissão de cargo do Ministério da Economia.

Segundo o secretário, foi feita uma longa análise sobre diversas propostas e “decisões foram tomadas”. Ele evitou entrar em detalhes e disse que o ministro Paulo Guedes falará mais sobre o assunto. Marinho disse ainda que o desenho final da proposta de reforma do novo governo será apresentado em fevereiro, quando os novos parlamentares tomarem posse no Congresso Nacional.

O secretário afirmou que, independentemente da reforma da Previdência, o governo publicará uma medida provisória para reduzir fraudes e melhorar a eficiência no pagamento de benefícios. Ele afirmou que a MP será apresentada em entrevista coletiva na sexta-feira.  

Encontrou algum erro? Entre em contato

Comentários

Os comentários são exclusivos para assinantes do Estadão.

Tendências:

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.