'The Economist' destaca situação favorável do Brasil

Reportagem diz ainda que a economia do País está mais "preparada" para lidar com qualquer problema

Agência Estado,

17 de janeiro de 2008 | 19h35

Os "fortes ventos" que atingem a América e ameaçam a Europa parecem uma leve brisa quando comparada ao que o Brasil já passou em termos de crise financeira, segundo reportagem desta quinta-feira, 17, no site da revista britânica "The Economist". A reportagem diz ainda que a economia do País está mais "preparada" para lidar com qualquer problema. Veja também: Leia a íntegra da reportagem A reportagem destaca que, sempre que o país esteve posicionado para atingir níveis mais altos de crescimento, algo acontecia para "tirar o ar" do país. O economista Eduardo Gianetti destaca que toda vez que o Brasil estava perto de chegar a um "futuro brilhante", algo interrompia este momento: em 1998, a crise nos mercados asiáticos; em 2001, o calote da dívida na Argentina; e em 2005, a alta da inflação.  Mas, segundo a revista, a forte expansão da demanda brasileira e a maior integração do país nos mercados mundiais mudou este quadro. A Bovespa subiu 60% em 2007. Com estes fatores, apesar de parecer precipitados, há razões para se acreditar que a economia brasileira enfrentará melhor o que quer que o mundo "jogue contra ele".

Encontrou algum erro? Entre em contato

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.