Thomson Reuters tem lucro maior no 2o tri,reafirma metas de 2012

A Thomson Reuters anunciou nesta terça-feira que o crescimento de receita previsto para 2012 está dentro do planejado depois que divulgou fortes vendas de software para companhias de assessoria tributária e contábil, apesar da receita de instituições financeiras ter mostrado fraqueza.

Reuters

31 de julho de 2012 | 10h16

A fornecedora global de notícias e informações divulgou nesta terça-feira que a receita de operações contínuas subiu 3 por cento antes de efeitos cambiais, para 3,2 bilhões de dólares no segundo trimestre, dentro do esperado por analistas.

O lucro por ação ajustado correspondeu a 0,54 dólar ante 0,51 um ano antes. A empresa atribuiu o crescimento à eliminação de despesas com integração relacionada à fusão de 2008 da Thomson Corp com o Reuters Group e menores impostos. A expectativa média de analistas apurada pela Thomson Reuters I/B/E/S era de lucro de 0,50 dólar por ação.

A divisão Tax & Accounting registrou o maior crescimento orgânico de receita, alta de 5 por cento, para 283 milhões de dólares. A divisão também ajudou a elevar receita no primeiro trimestre. A receita orgânica não inclui aquisições, desinvestimentos e mudanças cambiais.

A receita orgânica da divisão Legal, que inclui a WestlawNext, subiu 2 por cento, para 818 milhões de dólares, enquanto a área de Financial & Risk, que atende bancos e outras instituições financeiras, registrou queda de 1 por cento na receita, para 1,8 bilhão de dólares.

Grandes bancos, incluindo Morgan Stanley, Goldman Sachs e Deutsche Bank, anunciaram novas medidas de cortes de custos, incluindo redução de funcionários, em meio ao impacto da crise de dívida da Europa e despesas decorrentes de aumento da regulação.

A Thomson Reuters informou que a receita da área de Financial & Risk vinda da Europa, Oriente Médio e África foi estável, enquanto a receita das Américas cresceu 3 por cento e a da Ásia caiu 2 por cento, principalmente por causa do Japão.

A empresa informou que as vendas do produto Eikon, que compete com Bloomberg LP, FactSet Research Systems e Interactive Data, totalizaram mais de 19 mil no final do segundo trimestre, alta de cerca de 20 por cento sobre o final do primeiro trimestre.

A Thomson Reuters informou que o lucro excluindo desinvestimentos recuou 8 por cento, para 617 milhões de dólares no trimestre. A margem de lucro recuou de 21,1 por cento um ano atrás para 19,3 por cento no segundo trimestre por conta de investimentos e aumentos planejados em despesas.

A empresa confirmou sua previsão de desempenho para o ano, que estima crescimento de até cinco por cento e margem de lucro entre 18 e 19 por cento.

(Por Jennifer Saba)

Tudo o que sabemos sobre:
MIDIATHOMSONREUTERSRESULTS*

Encontrou algum erro? Entre em contato

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.