ThyssenKrupp demite 264 funcionários

A ThyssenKrupp em Campo Limpo Paulista anunciou ontem a demissão de 264 funcionários da produção. O motivo foi o reflexo da crise mundial no mercado externo de autopeças para veículos pesados. A empresa informou que não divulgará dados de sua carteira de exportações e não comentará as demissões. A empresa havia firmado acordo com o Sindicato dos Metalúrgicos de Jundiaí, Várzea e Campo Limpo Paulista para redução de jornada, com redução de salário e garantia de emprego, em fevereiro e março. O acordo foi prorrogado para abril e maio. "Infelizmente, a readequação foi necessária, em função da carteira produtiva da empresa", afirmou o vice-presidente do sindicato, Luis Carlos de Oliveira. Os demitidos receberam a garantia de que terão prioridade na contratação, em caso de reaquecimento desse mercado.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.