Nacho Doce/Reuters
Nacho Doce/Reuters

Coluna

Thiago de Aragão: China traça 6 estratégias para pós-covid que afetam EUA e Brasil

TIM e Telefônica anunciam interesse em comprar rede móvel da Oi

Se o negócio for concretizado, a telefonia móvel ficará concentrada em três grandes operadoras no Brasil: Claro, Vivo e TIM

Anne Warth, O Estado de S.Paulo

10 de março de 2020 | 23h18

BRASÍLIA - A Telefônica e a TIM decidiram negociar, em conjunto, a compra das operações móveis da Oi. A informação foi divulgada ao mercado na noite de terça-feira, 10. Se o negócio for concretizado, a telefonia móvel no Brasil ficará concentrada em três grandes operadoras (Claro, Vivo e TIM) e a Oi deixará a telefonia celular para restringir sua atuação à banda larga fixa, TV por assinatura e telefonia fixa.

As duas teles manifestaram ao assessor financeiro do grupo Oi, o Bank of America Merrill Lynch, “seu interesse em iniciar tratativas com vistas a uma potencial aquisição, em conjunto, do negócio móvel da Oi, no todo ou em parte”.

Caso a operação seja consolidada, segundo o comunicado, “cada uma das interessadas receberá uma parcela do referido negócio”, de acordo com nota divulgada pela Telefônica e pela TIM. As empresas informaram ainda que a transação pode criar valor aos acionistas e clientes, gerar eficiências operacionais e melhorar a qualidade dos serviços.

 A Oi, maior operadora de telefonia fixa do Brasil, entrou com pedido de recuperação judicial em junho de 2016 para reestruturar aproximadamente R$ 65 bilhões de dívida. Em julho do ano passado, a Oi divulgou planos para levantar até R$ 7,5 bilhões com a venda de ativos não essenciais -incluindo torres, centrais de processamento de dados, imóveis e sua fatia de 25% na angolana Unitel.   A companhia é hoje a quarta em número de clientes na telefonia celular – serviço que mais rende receitas para as teles, principalmente devido aos dados.

Se consolidada, a operação pode concentrar ainda mais os serviços na telefonia móvel, que ficariam concentradas em Telefônica, Claro e TIM. O edital do leilão do 5G, em que será licitada a faixa de 3,5 GHz, já considera esse cenário de apenas três grandes teles na telefonia móvel.

Tudo o que sabemos sobre:
TIMOiVivoClaro

Encontrou algum erro? Entre em contato

Comentários

Os comentários são exclusivos para assinantes do Estadão.

Tendências:

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.