TIM informa que instruiu equipe sobre suspensão de novas linhas

Empresa diz que customizou seus sistemas de tecnologia para garantir que nenhuma ativação seja realizada 

Eduardo Rodrigues, da Agência Estado,

23 de julho de 2012 | 13h28

BRASÍLIA - A TIM informa que já comunicou e instruiu toda a equipe de vendas, direta e indireta, em 18 Estados e no Distrito Federal sobre a suspensão da habilitação de novas linhas e serviços de dados a partir de hoje, em cumprimento às determinações da Agência Nacional de Telecomunicações (Anatel). Em nota, a empresa ressalta também que customizou seus sistemas de tecnologia para garantir que nenhuma ativação seja realizada, mesmo em algum eventual caso em que o chip seja comercializado por uma revenda indireta, como bancas de jornais, por exemplo.

Na nota, a empresa lembra que as restrições valem para todos pontos de vendas da TIM na seguintes Unidades da Federação: Acre, Alagoas, Bahia, Ceará, Distrito Federal, Espírito Santo, Goiás, Maranhão, Minas Gerais, Mato Grosso, Pará, Paraíba, Pernambuco, Piauí, Paraná, Rio de Janeiro, Rio Grande do Norte, Rondônia e Tocantins. Também não poderão ser oferecidos, temporariamente, os serviços de portabilidade, mudança de área de registro (troca de DDD) e transferência de titularidade. Mas a TIM ressalta que todos os demais serviços prestados para a base atual de clientes, que não caracterizarem uma nova ativação e que não tenham alteração no número da linha, estão liberados.

"A TIM cumprirá o que foi determinado pela Agência Reguladora. As lojas permanecerão abertas normalmente para que os clientes possam ter acesso a diversos serviços e facilidades, como compra ou troca de aparelhos. Todo o sistema utilizado para novas ativações foi atualizado e está bloqueado para a realização de habilitação de novos chips. Importante ressaltar que em São Paulo, Santa Catarina, Rio Grande do Sul, Sergipe, Mato Grosso do Sul e Amazonas, a TIM vai continuar comercializando normalmente seus serviços tanto para novos clientes quanto para os atuais", diz Lorenzo Lindner, diretor nacional de Operações da TIM Brasil, na nota.

Tudo o que sabemos sobre:
TIMReclamações

Encontrou algum erro? Entre em contato

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.