TIM lança 3G em seis capitais; SP e Rio ficam de fora

A TIM, segunda maior operadora celular do País, tinha programado para ontem o lançamento nacional de seus serviços de telefonia celular de terceira geração (3G). Não deu. A empresa fez um lançamento limitado a seis regiões metropolitanas: Belo Horizonte, Curitiba, Florianópolis, Fortaleza, Recife e Salvador. São Paulo e Rio de Janeiro ficaram de fora, apesar de as redes já estarem prontas, porque a Agência Nacional de Telecomunicações (Anatel) adiou a assinatura dos contratos do leilão de 3G que aconteceu em dezembro passado.?Estamos aguardando a autorização da Anatel?, afirmou Mario Cesar Pereira de Araujo, presidente da TIM. ?Tão logo tenhamos, lançamos no dia seguinte.? A agência havia marcado a assinatura dos contratos para o último dia 10. Desmarcou para o Tribunal de Contas da União (TCU) analisar o resultado do leilão.A TIM está usando freqüências desocupadas da segunda geração (2G), em 850 megahertz (MHz), para operar nas seis cidades. A Claro lançou o 3G nas principais capitais no ano passado, antes mesmo do leilão, porque tinha freqüências desocupadas de segunda geração. ?Possivelmente a Claro se beneficiou disso?, disse Araujo. A 3G permite comunicação de dados em alta velocidade no telefone móvel. A TIM anunciou ontem pacotes de banda larga de uso ilimitado com velocidades de até 1 megabit por segundo (Mbps) e de até 7 Mbps. Os pacotes dos concorrentes fixos vão até 8 Mbps. As informações são do jornal O Estado de S. Paulo.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.