TIM paga o maior ágil do dia no leilão de 3G

O maior ágio individual da licitação de terceira geração da telefonia celular (3G) pago até o momento, de 370,13%, foi ofertado às 22 horas desta quarta-feira pela TIM para uma das licenças da menor área do leilão, que engloba o município de Paranaíba, no Mato Grosso do Sul, e as cidades de Buriti Alegre, Cachoeira Dourada, Inaciolândia, Itumbiara, Paranaiguara e São Simão, em Goiás. A TIM pagou R$ 1 milhão pela licença, ante um preço mínimo de R$ 212,7 milCom a venda das quatro licenças desta área - arrematadas pela Vivo, Claro, TIM e CTCB - o governo vai arrecadar R$ 2,3 milhões, o que representa um ágio de 143% sobre a somatória dos preços mínimos das quatro licenças, que é de R$ 957 mil. Ao todo, desde o primeiro dia do leilão, o governo federal já arrecadou mais de R$ 5,1 bilhões.A Oi foi a quarta operadora a arrematar uma licença na área do Triângulo Mineiro, com um lance de R$ 24,4 milhões, o que representou um ágio de 117,85% sobre o preço mínimo da licença.A Anatel licitaria ainda hoje a área 9, que corresponde a 23 municípios da região de Franca, em São Paulo. A primeira licença foi arrematada pela Vivo, por R$ 5,7 milhões, o que representa um ágio de 36,6% sobre o preço mínimo. Falta licitar as licenças do Estado de Minas Gerais, incluindo Belo Horizonte e as licenças da região de Londrina, no Paraná.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.