TIM tentará manter vendas com mandado de segurança

A TIM informou nesta noite que entrará na sexta-feira com um mandado de segurança para não ser forçada a interromper as vendas e ativações de novos chips.

MÔNICA CIARELLI, Agencia Estado

20 de julho de 2012 | 13h36

Na quarta-feira, a Anatel suspendeu a comercialização de linhas de telefonia celular da operadora em 18 Estados e o Distrito Federal. Em nota, a empresa considerou a punição excessiva e avaliou que a decisão provoca um desequilíbrio na competitividade do mercado. "A suspensão das vendas foi baseada em dados e indicadores diferentes daqueles usualmente estabelecidos pela própria Anatel para acompanhar o desempenho da rede."

No comunicado, a empresa argumenta ainda que, com base no Índice de Desempenho no Atendimento da Anatel (IDA), que mede volume e prazo de atendimento das reclamações na Anatel, a operadora vem apresentando bons resultados.

"A TIM reduziu em 36% a taxa de reclamações no primeiro trimestre deste ano sobre o ano passado, e hoje tem a segunda melhor performance do setor. A TIM em 2012 também é a operadora menos demandada nos Procons integrados ao SINDEC, posição assumida desde julho de 2011", relata a TIM, referindo-se ao Sistema Nacional de Informações de Defesa do Consumidor, do Ministério da Justiça.

Tudo o que sabemos sobre:
operadorassuspensãoTIMmandado

Encontrou algum erro? Entre em contato

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.