finanças

E-Investidor: "Você não pode ser refém do seu salário, emprego ou empresa", diz Carol Paiffer

TIM vai lançar telefone fixo

Operadora celular já tem licença e planeja pôr no ar seu novo serviço até o fim do ano

Michelly Teixeira, O Estadao de S.Paulo

07 de agosto de 2028 | 00h00

A TIM, segunda maior operadora celular do País, prepara o lançamento comercial de seu serviço de telefonia fixa para ''''até o fim do ano'''', informou ontem o presidente da empresa, Mario Cesar Pereira de Araujo. Dizendo ser uma informação estratégica, ele não quis detalhar como a TIM pretende explorar sua licença, concedida em junho pela Agência Nacional de Telecomunicações (Anatel). Revelou apenas que o lançamento será parcial, sem abranger todo o território nacional.Fontes dizem que a TIM utilizará a mesma infra-estrutura com a qual trabalha hoje para os celulares, de estações radiobase. O aparelho será o mesmo para os serviços fixos ou móveis, que precisarão de um chip especial para operar com números diferentes. Espera-se que a entrada da operadora na telefonia fixa local apimente a disputa hoje quase inexistente nesse mercado, onde há somente 260 municípios com mais de uma operadora fixa em atividade - o que abrange 52% da população do País.Para atrair os clientes da telefonia fixa, a TIM oferece, desde setembro do ano passado, o TIM Casa. Por meio desse plano, o assinante contrata um pacote de minutos e paga tarifas próximas às da telefonia fixa convencional quando está na área residencial. Araujo participou do seminário ''''Regulamentação das Comunicações no Brasil'''', promovido pelo Projeto Brasil.FUSÕESNo mesmo evento, o presidente da Brasil Telecom, Ricardo Knoepfelmacher, classificou como ''''desproporcional'''' a atenção dedicada às conversas em torno de uma eventual fusão entre Oi (ex-Telemar) e a operadora que dirige: ''''Acho que estão dando uma importância desproporcional a pequenas notícias que, na prática, têm a ver com a necessidade de o Brasil entender o fenômeno mundial de consolidação.''''Ele diz desconhecer qualquer detalhe acerca do grupo interministerial que o governo está formando para estudar os procedimentos que podem viabilizar uma fusão dessa natureza, hoje impedida por lei. A idéia de criar uma megatele nacional foi anunciada pelo ministro das Comunicações, Hélio Costa. A regulamentação atual impede fusão entre quaisquer das quatro concessionárias de telefonia fixa (Oi, Brasil Telecom, Telefônica e Embratel).A partir de setembro, a Brasil Telecom se dedicará à expansão comercial dos seus serviços de televisão pela internet (IPTV), afirmou Ricardo K, com é conhecido o presidente da companhia. No começo do mês, o vice-presidente financeiro e de relações com investidores, Paulo Narcélio, havia dito que o produto estava em fase final de homologação pela Agência Nacional de Telecomunicações (Anatel) - e que o lançamento comercial do IPTV, na capital federal e em grandes cidades, ocorreria até o encerramento do semestre.A empresa trabalha com pilotos em aproximadamente 300 residências em Brasília. A Brasil Telecom oferecerá ao cliente duas formas de acesso ao IPTV. Uma será por meio de uma mensalidade, que dá direito a um pacote fixo de até 500 títulos. A outra será mediante o pagamento por evento.

Encontrou algum erro? Entre em contato

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.