Títulos brasileiros chegam ao patamar mais elevado do ano

A percepção dos investidores estrangeiros em relação à economia brasileira deu mais um sinal positivo hoje. O C-Bond, principal título da dívida brasileira negociado no exterior, fechou cotado a 93,438 centavos por dólar, com alta de 0,69% em relação aos últimos negócios de ontem. Este é o patamar máximo do dia e também a cotação de fechamento mais elevada neste ano.O risco Brasil ? taxa que mede a confiança dos investidores estrangeiros na capacidade de pagamento da dívida do país ? ficou em 643 pontos. Isso significa que os títulos brasileiros pagam um prêmio de 6,43 pontos acima do patamar de remuneração dos papéis norte-americanos, considerados sem risco. Vale lembrar que o risco Brasil ultrapassou os 2.400 pontos, no final de setembro de 2002. A Bolsa de Valores de São Paulo (Bovespa) fechou em baixa de apenas 0,22%, e o giro financeiro totalizou R$ 1,012 bilhão. No ano, a Bolsa já acumula alta de 49,55%. O dólar comercial fechou cotado a R$ 2,9030 na ponta de venda das operações, em leve alta de 0,03% em relação aos últimos negócios de ontem.No mercado de juros futuros, os contratos com taxas pós-fixadas (DIs), negociados na Bolsa de Mercadorias & Futuros (BM&F), com vencimento em abril de 2004, pagavam taxa de 18,14%, frente a 18,20% ao ano negociados ontem.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.