Títulos brasileiros estáveis e Bovespa sobe 0,50%

Às 11h11, o C-Bond, principal título da dívida brasileira negociado no exterior, está no patamar mínimo do dia, em 90,625 centavos por dólar, estável em relação aos últimos negócios de sexta-feira. O risco Brasil, que mede a desconfiança do investidor estrangeiro na capacidade de pagamento da dívida do País, está em 660 pontos base, também estável em relação à sexta-feira. A Bolsa de Valores de São Paulo (Bovespa) opera com alta de 0,50%.Durante a manhã, o correspondente Fábio Alves informou que os fundos de ações dedicados a América Latina continuaram a reduzir sua exposição ao Brasil, com a bolsa brasileira passando a ficar "underweight" (peso abaixo da média da carteira) pela primeira vez desde dezembro de 2002. Essa é uma das conclusões da pesquisa feita pela Merrill Lynch com investidores na semana passada.Os fundos de ações latinos aumentaram sua posição no México para "overweight", passando a bolsa mexicana a ter o maior nível de exposição nessas carteiras desde outubro de 2002. Apesar de também terem reduzido sua exposição ao Brasil, os fundos globais de mercados emergentes relataram que preferem a bolsa brasileira a qualquer outro mercado emergente (em termos absolutos relativamente ao índice de referência).

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.