Felipe Rau/Estadão
Felipe Rau/Estadão

Tivit quer 10 startups por ano até 2025

Departamento Tivit Ventures foi criado para realizar aquisições, com orçamento da ordem de R$ 400 milhões

Renée Pereira, O Estado de S. Paulo

23 de maio de 2021 | 05h00

De olho em soluções inovadoras que surgem no mundo das startups, a Tivit decidiu criar um novo departamento: o Tivit Ventures. O objetivo é fazer cerca de 10 aquisições por ano até 2025, diz o diretor de estratégia da companhia, Eduardo Sodero, responsável pela área de fusões e aquisições. O orçamento para as compras é da ordem de R$ 400 milhões.

Desde a criação do departamento, em novembro de 2020, a companhia já comprou cinco startups, entre elas a Privally (plataforma voltadas para a adequação de empresas à lei de proteção de dados) e a DevAPI (de integração de sistemas), em abril deste ano. “É um benefício mútuo. Ao mesmo tempo que conseguimos trazer para dentro da corporação mais inovação e novas tecnologias, as aquisições fortalecem as startups, que tendem a manter a estrutura independente.”

Sodero diz que o objetivo é buscar soluções de software que facilitem a vida das empresas. O foco atual, diz ele, está em startups de cibersegurança, inteligência artificial e fintechs. “Os serviços financeiros estão cada vez mais demandados e nossos clientes precisam dessas soluções”, diz ele, justificando o interesse pelas instituições financeiras.

Tudo o que sabemos sobre:
startupTivit

Encontrou algum erro? Entre em contato

Comentários

Os comentários são exclusivos para assinantes do Estadão.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.