finanças

E-Investidor: "Você não pode ser refém do seu salário, emprego ou empresa", diz Carol Paiffer

Todas as ferramentas disponíveis têm que ser usadas para sustentar zona do euro, diz Coeure

Autoridades da zona do euro precisam usar todas as ferramentas disponíveis para sustentar a economia do bloco, disse o membro do conselho executivo do Banco Central Europeu (BCE) Benoit Coeure em entrevista concedida a um jornal espanhol publicada nesta quarta-feira.

REUTERS

10 de setembro de 2014 | 10h07

"A zona do euro enfrenta riscos ao seu crescimento econômico numa escala tal que é necessário usar todas as ferramentas disponíveis para sustentar a economia", disse Coeure ao jornal Cinco Días. "E isso significar usar os instrumentos no lado da demanda e no lado da oferta".

Coeure também indicou a possibilidade de usar a política fiscal para sustentar a economia "naqueles países que têm espaço para expandí-la".

"Porém o mais importante são as reformas estruturais", acrescentou ele.

Em setembro e dezembro, o BCE oferecerá a bancos empréstimos de quatro anos para encorajá-los a emprestar para empresas e outros --um plano que deve gerar centenas de bilhões de euros de crédito novo.

No entanto, o banco evitou compras diretas de dívida soberana --medida conhecida como "quantitative easing" (QE)-- diferentemente do Federal Reserve, banco central dos Estados Unidos, e do BC britânico.

"Queremos que haja liquidez suficiente e que os balanços patrimoniais dos bancos retornem aos níveis anteriores, e queremos fazer isso de modo que seja útil à economia. Por causa disso, não é o quantitative easing mas está condicionado e visa ajudar o fluxo de crédito", disse ele.

(Por Paul Day e Paul Carrel)

Tudo o que sabemos sobre:
MACROBCEFERRAMENTAS*

Encontrou algum erro? Entre em contato

Comentários

Os comentários são exclusivos para assinantes do Estadão.

Tendências:

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.