Todos os jornais argentinos destacam encontro Lula-Kirchner

O encontro dos presidentes Luiz Inácio Lula da Silva e Néstor Kirchner, da Argentina, é capa de todos os jornais argentinos nesta terça-feira. Com o título ?Kirchner e Lula definem sua política frente ao FMI?, La Nación afirma que ambos ?selarão hoje a aliança para negociar com o organismo? e que o assunto foi discutido ontem à noite, tendo ?suas esposas como únicas testemunhas?. O jornal diz que a ?comitiva argentina chegou com uma expectativa enorme por saber até que ponto Lula quer levar a coordenação de estratégias?, e destaca que ?se sabe que Kirchner aspira a colocar no máximo nível histórico a relação bilateral?, como afirmou o embaixador da Argentina no Brasil, Juan Pablo Lohlé, ao jornal. O La Nación também apresenta uma reportagem crítica, na qual opina que o ?Brasil busca recuperar o discurso de centro-esquerda?, que ?Lula se mostrará com Kirchner para emitir um gesto ao PT?, e que ?o chefe de Estado do Brasil enfrenta um cenário político turbulento pelas denúncias de corrupção; seu governo busca agora abrandar o ajuste para investir em ação social?. O Clarín já não deu tanto destaque ao assunto em sua capa que estampa uma entrevista exclusiva com a diretora gerente interina do FMI, Anne Krueger, que antecipa mais pressão sobre a Argentina. Ao lado, o Clarín publicou um pequeno quadro sobre Lula e Kirchner e uma reportagem de apenas uma página, algo bastante incomum para esse jornal, que costuma publicar várias páginas sobre esse tipo de assunto. O diário afirma que ambos os presidentes ?fecham uma fórmula comum no tema da dívida?. O El Cronista intitula ?Kirchner e Lula pedem para mudar as regras do FMI sem aval do G-7? e afirma que ?o documento que os presidentes da Argentina e do Brasil assinarão hoje insiste com um pedido transmitido ao FMI que não mostrou muitas chances de prosperar?. El Cronista também ironiza: ?o único pronunciamento a favor, embora um tanto previsível, foi do uruguaio Enrique Iglesias, titular do BID?. O Infobae estampou o encontro de Lula e Kirchner em sua capa e afirmou que ?avança a proposta brasileira para excluir os gastos em obras públicas do cálculo do resultado fiscal?. Ao pé da reportagem, o Infobae publicou um boxe sobre o pedido de renúncia do ministro de Economia, Antonio Palocci, feito pelo Partido Liberal.

Agencia Estado,

16 Março 2004 | 09h24

Encontrou algum erro? Entre em contato

publicidade

publicidade

publicidade

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.