coluna

Dan Kawa: Separar o ruído do sinal é a única forma de investir corretamente daqui para a frente

Tolmasquim confirma adiamento de leilão do Madeira

O presidente da Empresa de Pesquisa Energética (EPE), Maurício Tolmasquim, confirmou que, a pedido da Agência Nacional de Energia Elétrica (Aneel), o governo adiou do dia 29 de novembro para 10 de dezembro a data do leilão da usina hidrelétrica de Santo Antonio, que integra o complexo do Rio Madeira. "Esse é o prazo que a Aneel pediu para viabilizar o leilão", disse.Tolmasquim disse também que o preço máximo da energia da usina foi reduzido em R$ 5,00 por megawatt/hora devido à mudança no cálculo da energia garantida da usina. Na semana passada, a EPE anunciou que revisou o volume assegurado pela usina de Santo Antonio de 2.150 MW médios para 2.215 MW médios. Com isso, segundo fonte, o preço máximo deverá ser reduzido de R$ 130 por MW/hora para R$ 125,00 por MW/hora. Para ele, é "complicado" atender à sugestão do TCU de reduzir em 13% a tarifa máxima para Santo Antonio. "Se adotarmos a recomendação do TCU a tarifa cai ainda mais, mas isso é complicado. Eu vou lembrar que só os custos de transmissão da energia equivalem a R$ 29 por MW/hora".O presidente ds EPE disse ainda que o leilão não deverá ter mais atrasos independentemente de qual seja a decisão do Superior Tribunal de Justiça (STJ) sobre o recurso da Secretaria de Direito Econômico para tentar derrubar os contratos de exclusividade da Odebrecht com fornecedores de equipamentos.

LEONARDO GOY, Agencia Estado

22 de outubro de 2007 | 17h50

Encontrou algum erro? Entre em contato

Tendências:

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.