Tombini aponta inflação no centro da meta em 2012

O presidente do Banco Central (BC), Alexandre Tombini, afirmou hoje que a inflação vai convergir para o centro da meta em 2012 (4,5%). "A inflação está chegando no pico no fim do terceiro trimestre e cairá para 5,3% em abril/maio de 2012. Isto está encomendado. Trabalhamos com a inflação no centro da meta em 2012", disse.

RICARDO LEOPOLDO, ENVIADO ESPECIAL, Agencia Estado

29 de setembro de 2011 | 12h07

A afirmação foi feita durante a abertura do 22º Congresso Nacional de Executivos de Finanças, em Curitiba, minutos depois da divulgação do Relatório Trimestral de Inflação pelo BC, em Brasília.

Segundo Tombini, desde maio a inflação vem demonstrando queda e padrões "mais em linha com objetivos do Banco Central", pois estaria num patamar de 4,10%, em termos anualizados. "A economia do Brasil está moderando, nós estamos fazendo o dever de casa", disse.

O presidente do BC ressaltou que a alta de 1,75 ponto porcentual da Selic (taxa básica de juros) de janeiro a julho ainda será sentida no País, pois a política monetária tem defasagens de seis a nove meses sobre o nível de atividade.

Além da alta dos juros, Tombini destacou que medidas macroprudenciais para o arrefecimento do crédito, somado ao rigor da política fiscal, que vem antecipando os resultados do superávit primário mês após mês, permitiram uma redução do vigor do Produto Interno Bruto (PIB), que fechou o ano passado em 7,5%, atingiu 6,2% no primeiro trimestre de 2011, e deve fechar este ano em 3,5%. Ele destacou que o BC revisou a expansão do PIB para este ano, que estava em 4% e foi reduzida em 0,5 ponto porcentual, para 3,5%.

Tudo o que sabemos sobre:
TombiniBanco Centralinflação

Encontrou algum erro? Entre em contato

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.