JOEDSON ALVES/REUTERS-16/12/2014
JOEDSON ALVES/REUTERS-16/12/2014

Tombini não se sente confortável em participar do próximo Copom, diz senador

Raimundo Lira, do PMDB paraibano, propôs à Comissão de Assuntos Econômicos (CAE) a antecipação da sabatina de Ilan Goldfajn para quarta-feira

Murilo Rodrigues Alves, O Estado de S. Paulo

31 de maio de 2016 | 11h47

BRASÍLIA - O senador Raimundo Lira (PMDB-PB) disse nesta terça-feira, 31, que propôs à Comissão de Assuntos Econômicos (CAE) a antecipação da sabatina de Ilan Goldfajn para amanhã ao acatar um pedido enviado pelo atual presidente do BC, Alexandre Tombini.

"Um assessor dele me disse que ele não se sente confortável para participar da próxima reunião do Copom", disse o senador. O encontro do Comitê de Política Monetária (Copom), que decide os rumos da taxa básica de juros, está marcado para terça e quarta da semana que vem.

Para antecipar a sabatina, é preciso a aprovação unânime de todos os membros da CAE. O senador Lindbergh Farias (PT-RJ) já disse que votará contra a antecipação porque o regimento do Senado diz que, depois da leitura do parecer favorável, é preciso um intervalo de cinco dias para a sabatina.

Se seguir o regimento, a sabatina na CAE só será na terça da semana que vem, mesmo dia em que começa a reunião do Copom, o que inviabilizaria a participação de Ilan. Ontem, a senadora Gleisi Hoffmann (PT-PR) disse que Ilan demonstrou a ela a intenção de participar já da próxima reunião.

O senador Lindbergh também apresentou um requerimento para que a comissão de ética se posicione sobre conflito de interesse de Ilan ocupar a presidência do BC, uma vez que atualmente é sócio do Itaú Unibanco, maior banco privado do País. 

Neste momento, os senadores discutem o requerimento de Lindbergh e a possibilidade de antecipar a sabatina de Ilan para amanhã. 

Encontrou algum erro? Entre em contato

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.