Tombini volta a mostrar confiança em solução da dívida dos EUA

O presidente do Banco Central (BC), Alexandre Tombini, voltou a mostrar confiança nesta sexta-feira de que os Estados Unidos vão conseguir resolver seu problema com a dívida.

REUTERS

29 de julho de 2011 | 16h44

Ao deixar o almoço oferecido pela presidente Dilma Rousseff a sua colega argentina Cristina Kirchner, em Brasília, Tombini foi questionado por jornalistas sobre a situação norte-americana e apenas respondeu: "Vai ser resolvido."

O governo dos Estados Unidos tem até o próximo dia 2 para fechar acordo com o Congresso e elevar o teto da dívida do país, e então, depois, obter melhores condições para o déficit norte-americano. Caso contrário, o país corre o risco de entrar em um default sem precedentes.

Parlamentares democratas e republicanos, no entanto, não se entendem sobre qual solução a ser adotada.

Na última quarta-feira, Tombini já havia dito acreditar numa solução nos Estados Unidos a tempo.

"A situação da dívida dos EUA será superada", afirmou ele naquele dia.

(Reportagem de Hugo Bachega)

Tudo o que sabemos sobre:
MACROTOMBINIEUA*

Encontrou algum erro? Entre em contato

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.