coluna

Louise Barsi explica como viver de dividendos seguindo o Jeito Barsi de investir

Tombo nas exportações gera queda recorde no PIB da Alemanha

Uma forte queda nas exportações gerou uma contração recorde no Produto Interno Bruto (PIB) da Alemanha no último trimestre de 2008 e a queda deve continuar este ano, diante da crise global. O órgão federal de estatísticas do país informou na quarta-feira que a economia encolheu 2,1 por cento nos três últimos meses do ano passado, a pior performance trimestral desde a reunificação do país em 1990. O número ficou em linha com a estimativa preliminar publicada no início de fevereiro. O período de outubro a dezembro foi o terceiro trimestre consecutivo de retração da economia alemã. A última vez que isso aconteceu foi no final de 2002 e início de 2003. Fontes do governo já tinham informado que uma nova contração deve ocorrer no primeiro trimestre deste ano. "Não há sinais de recuperação", afirmou o economista Ulrike Kastens, do Sal. Oppenheim. O governo espera que a economia se contraia 2,25 por cento este ano. Desde a Segunda Guerra Mundial, a economia alemã nunca registrou queda anual de mais de 1 por cento. A queda no PIB do quarto trimestre foi liderada pelo comércio exterior, que tirou dois pontos percentuais do crescimento trimestral total, informou o órgão de estatísticas. As exportações caíram 7,3 por cento, a maior queda desde o segundo trimestre de 1991. As importações recuaram 3,6 por cento.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.