Daniel Teixeira/Estadão
Daniel Teixeira/Estadão

Top Picks: Varejo e tecnologia são destaques em recomendações para início de fevereiro

Corretoras mostram uma tendência de apostar principalmente em ações dos setores de varejo e de tecnologia neste início de fevereiro; empresas de material de construção também estão entre as escolhidas

Renato Carvalho, O Estado de S.Paulo

29 de janeiro de 2021 | 21h00

As corretoras mostram uma tendência de apostar principalmente em ações dos setores de varejo e de tecnologia neste início de fevereiro. Dentro destes dois segmentos, há uma diversidade em relação ao perfil das empresas, como e-commerce, material de construção e até mesmo uma gigante norte-americana.

Em sua carteira para fevereiro, a Ágora Investimentos incluiu C&A ON, por exemplo. Segundo os analistas, o segmento de vestuários foi um dos mais penalizados pela crise provocada pela pandemia de covid-19, e há uma expectativa de recuperação em 2021.

"A geração de poupança pelas famílias, a partir do recebimento do auxílio emergencial somado à possibilidade de novos pagamentos do auxílio, mesmo que em valores reduzidos, reforçam a ideia de que o consumidor poderá retomar as compras conforme o andamento das vacinas e a flexibilização do comércio caminhem", explica a casa.

A Ágora só manteve Santos Brasil ON em relação à sua carteira de janeiro, e em fevereiro, além de C&A ON, foram selecionadas BR Distribuidora ON, Iguatemi ON e Vale ON. Sobre a Iguatemi, a corretora admite que o cenário para os shoppings ainda é obscuro, mas que este é um setor bastante resiliente.

No setor de shoppings, a Easynvest tem em sua carteira Multiplan ON. A corretora acredita que o setor ainda pode sofrer no curto prazo, mas vai se beneficiar bastante da esperada retomada da economia, principalmente após a vacinação.

A Guide Investimentos incluiu na sua carteira para a próxima semana Magazine Luiza ON e Apple - com as mudanças nas regras do mercado local, agora os pequenos investidores conseguem comprar recibos de ações de grandes empresas dos Estados Unidos. "A gigante varejista do segmento de produtos eletrônicos, softwares e computadores vem surpreendendo o mercado ao longo dos anos com sua incrível capacidade de inovação de seu portfólio e ganho de mercado", explica o analista Luís Sales.

Sobre Magazine Luiza, a corretora explica que espera que a empresa continue crescendo acima da média do setor. Além disso, a Guide afirma que o mercado brasileiro tem uma estrutura de logística complexa, o que dificulta o crescimento da concorrência.

A Mirae Asset também tem Magazine Luiza ON em sua lista de recomendações, e a corretora espera que a varejista faça novas aquisições no curto prazo, após realizar 11 em 2020, e também que mostre bons resultados no quarto trimestre de 2020. Para a próxima semana, a Mirae trocou Marfrig ON por Gerdau PN.

O Banco do Brasil Investimentos (BB-BI) incluiu em sua lista de fevereiro Lojas Quero-Quero ON, varejista de material de construção, juntamente com Eneva ON e Portobello ON. Saíram B3 ON, BTG Pactual Unit e Magazine Luiza ON.

A MyCap optou por colocar GPA ON em sua lista para a próxima semana, juntamente com Aeris ON e Banco Inter PN. Elas entraram nos lugares de BTG Pactual Unit, Lojas Americanas PN e Movida ON.

A Ativa Investimentos fez duas mudanças em sua carteira para a próxima semana, com as saídas de Cesp PNB e Grupo Mateus ON para as entradas de Copel PNB e Sabesp ON.

A Planner foi outra que fez duas alterações em sua lista semanal, retirando da carteira Ambipar ON e Wiz ON para colocar BB Seguridade ON e Randon PN. Por fim, o Santander fez uma alteração, trocando Petrobrás ON por Totvs ON.

 

 

Encontrou algum erro? Entre em contato

Comentários

Os comentários são exclusivos para assinantes do Estadão.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.