Tóquio avança, mas Xangai despenca por petrolífera

As principais bolsas asiáticasfecharam em queda nesta sexta-feira, com o dólar se mantendofirme e o mercado de Xangai despencando mais de quatro porcento pressionado pelas ações da PetroChina caindo abaixo dopreço de seu preço de lançamento pela primeira vez. Às 8h25 (horário de Brasília), o índice MSCI da ÁsiaPacífico exceto Japão tinha queda de 0,63 por cento, aos 475,16pontos. As commodities se mantiveram em foco em meio à escassezglobal, com o preço do arroz subindo mais de 4 por cento paraum novo recorde, enquanto o ouro e o petróleo também subiam. O índice Nikkei da bolsa de TÓQUIO fechou em alta de 0,6por cento, aos 13.476 pontos, na quarta sessão consecutiva devalorização. O mercados asiáticos tiraram forças no início da sessão dobalanço do Merril Lynch, divulgado na quinta-feira e querevelou baixas contábeis de 6,5 bilhões de dólares no primeirotrimestre, em linha com as expectativas de analistas. A bolsa de SEUL subiu 0,2 por cento, para 1.771 pontos. EmHONG KONG, houve queda de 0,25 por cento, para 24.197 pontos. TAIWAN perdeu 0,18 por cento, a 9.074 pontos enquantoCINGAPURA fechou praticamente estável, aos 3.124 pontos. A bolsa de SYDNEY caiu 1,6 por cento, para 5.429 pontos,derrubada por papéis de financeiras. O principal índice de XANGAI cedeu afetado pela preocupaçãodos investidores de que a alta no preço do petróleo possacausar prejuízo nas refinarias da PetroChina. REUTERS RB AAJ

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.