Tóquio fecha em alta de 0,2%

A bolsa de Tóquio fechou com o índice Nikkei 225 em alta de 0,19%, ou 21,71 pontos, em 11.715,39 pontos. No ano fiscal do país, que termina hoje, o Nikkei acumulou ganho de 46,9%, o quarto maior em porcentagem já registrado em um ano fiscal. A demanda por ações de bancos, empresas do setor imobiliário e de outras companhias que se beneficiam da recuperação econômica compensou as vendas de ações de exportadoras. A alta do iene para o maior nível frente ao dólar em quatro anos prejudicou a Nissan, Canon, Sony e outras exportadoras, provocando a queda do Nikkei no começo do pregão. Mas muitos players desprezaram a valorização da moeda local, dizendo que isso não deverá afetar a perspectiva positiva para as ações japonesas. O estrategista Norihiro Fujito, da Mitsubishi Securities, disse que o impacto dos mercados cambiais internacionais sobre a bolsa será provavelmente limitado, a menos que o dólar caia abaixo de 100 ienes e fique nesse patamar por um tempo longo. Em maio às previsões de uma recuperação econômica liderada pela demanda doméstica, as ações de bancos subiram. Mizuho Financial Group avançou 2,5%, enquanto Sumitomo Mitsui Financial fechou em alta de 2,7%. O setor imobiliário novamente foi beneficiado pela procura de papéis baratos por parte dos investidores, depois de uma realização de lucros recente ter puxado os preços para baixo. Sumitomo Realty & Development subiu 4,6%. As exportadoras foram na direção contrária. Nissan caiu 2,3%, Canon cedeu 0,9% e Sony recuou 0,7%.

Agencia Estado,

31 Março 2004 | 08h23

Encontrou algum erro? Entre em contato

publicidade

publicidade

publicidade

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.