Tóquio fecha em alta de 0,5%

A continuidade das expectativas positivas sobre a recuperação da economia japonesa sustentou as ações de companhias focadas no mercado doméstico e permitiu que a Bolsa de Tóquio fechasse com pequena alta. No entanto, a preocupação sobre uma possível queda das ações em Wall Street em reação à alta dos preços dos futuros de petróleo limitaram os ganhos. O índice Nikkei-225 subiu 60,39 pontos (0,54%), para 11.296,76 pontos. O Topix, índice amplo que reflete os movimentos de todos os ativos da primeira sessão, fechou em 1.144,27 pontos, com alta de 4,33 pontos (0,4%). "Considerando a presença limitada de estrangeiros, os papéis até que se comportaram positivamente", afirmou o estrategista da UFJ Tsubasa Securities, Seiki Orimi. As ações de empresas focadas no mercado doméstico foram impulsionadas pelo dado do governo mostrando que o rendimento total dos trabalhadores cresceu pela primeira vez em 10 meses, aumentando 0,3% no ano. Os investidores também foram motivados pelas expectativas de que os bônus de verão dos trabalhadores vão impulsionar os gastos dos consumidores.A rede de supermercados Ito-Yokado fechou em alta de 1,6% e a KDDI, operadora de telecomunicações, avançou 3,1%. A Mitsubishi Estate valorizou-se 1,3%. A resistência do UFJ apesar de mais uma notícia negativa ajudou no ambiente do mercado. O UFJ caiu 0,9%, após o Sankei Shimbun ter informado que a Agência de Serviços Financeiros está considerando apresentar uma queixa criminal contra o UFJ Holdings em razão de suspeitas de que o banco escondeu documentos durante uma investigação. Os outros bancos subiram com compras de pechinchas. A Mizuho Financial subiu 0,4% e a Mitsubishi Tokyo Financial avançou 1,8%.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.