Tóquio fecha em queda de 1,9%

A renovação das preocupações sobre a possibilidade de a China pisar no freio para esfriar sua economia levou os investidores para a defensiva em Tóquio, fazendo com que o Nikkei-225 recuasse, por um breve momento, abaixo do nível de 11 mil pontos. As ações de tecnologia, como a Advantest, Tokyo Electron e Fanuc foram atingidas por vendas pesadas, pressionando o Nikkei - que tem um número maior de ações de tecnologia em sua cesta. Na ponta positiva, os destaques foram a Toyota e Honda, que reagiram a dados mostrando vendas robustas no mercado norte-americano, em maio. O Nikkei-225 caiu 215,29 pontos (1,9%), para 11.027,05 pontos. O Topix, índice de abrangência maior e que diluiu o peso dos ativos de tecnologia, perdeu 17,31 pontos (1,5%), para terminar o dia em 1.119,56 pontos. O clima negativo sobre a China teve origem em uma matéria publicada no South Morning Post. Analistas consultados pelo jornal previram que as autoridades de Pequim deverão elevar a taxa de juros e os preços da eletricidade. Mesmo sem ser oficial, a informação teve peso em Tóquio.Mas as condições de demanda e oferta também podem ter influenciado negativamente. Segundo o gerente sênior de fundos da Asahi Life Asset Management, Makoto Sakuma, os investidores precisam desmontar um nível elevado de posições de arbitragem compradas diante do vencimento de contratos futuros e de opções de junho no dia 11. Outro fator que minou o interesse de compras em Tóquio foi a recomendação do comitê de monitoramento da Opep para que o cartel eleve em apenas 1 a 1,5 milhão de barris por dia o seu teto de produção, um volume menor do que os 2,5 milhões de barris projetados pelo mercado. Em razão das vendas pesadas, o giro na primeira etapa da sessão em Tóquio subiu para 1,420 bilhão de ações, de 1,058 bilhão de papéis no dia anterior. Entre os movimentos de destaque do dia, a Honda subiu 0,63% e a Toyota, 1%.

Agencia Estado,

03 de junho de 2004 | 08h35

Encontrou algum erro? Entre em contato

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.