Tóquio fecha em queda de 2,5%

A Bolsa de Tóquio fechou em forte baixa, após uma sessão extremamente ativa. O Nikkei-225 caiu 297,78 pontos (2,5%), para 11.800,40 pontos, terminando abaixo de 12 mil pontos pela primeira vez em quatro dias. O Topix, índice de abrangência maior, cedeu 23,20 pontos (1,9%), para 1.19,67 pontos. O humor dos investidores foi afetado por informações de que mais dois civis japoneses teriam sido seqüestrados no Iraque. O temor de uma antecipação do timing da alta da taxa de juro nos EUA também estimulou vendas de ações. A queda do Nikkei em pontos foi a maior desse ano. Os papéis dos bancos perderam força após uma abertura positiva e o comportamento foi decisivo na queda de ativos de outros setores. Alguns grandes bancos tiveram um volume 10% acima da média de negócios verificada em 25 dias. O Sumitomo Mitsui Financial caiu 3,0%; o Mizuho Financial cedeu 4,4% e o UFJ Holdings, 4,1%. Mas a queda de hoje não seria um marco da reversão do interesse dos investidores por ativos japoneses. Um pesquisa com gerentes de fundos conduzida pela Merrill Lynch mostrou que mais de um terço dos entrevistados acreditam que o Japão oferece a perspectiva de lucros corporativos mais favoráveis e 28% avaliaram que as ações japonesas seriam as mais subvalorizadas no mundo.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.