Tóquio mantém otimismo e sobe 0,4%

A bolsa de Tóquio fechou com o índice Nikkei 225 em alta de 0,41%, ou 47,42 pontos, em 11.484,28 pontos. A crescente esperança de realinhamento do setor financeiro e o ganho dos principais índices acionários de Wall Street impulsionaram as principais ações. Logo após a abertura, o Nikkei subiu até 1,8%, mas cedeu depois, com os investidores realizando lucros à medida que o dólar recuava para a cotação mais baixa em um mês, de 106,73 ienes. A visão de que o mercado está tecnicamente superaquecido e o medo do terrorismo global também pressionaram, disseram operadores. "Embora todos os investidores tenham ficado otimistas pela manhã, o Nikkei pode ter subido o suficiente do ponto de vista técnico", disse um operador da Chuo Securities Co. "Mas o interesse por compras permaneceu forte, especialmente entre os investidores no varejo. Portanto, as vendas foram limitadas." Alguns investidores preocuparam-se com atentados terroritas depois que uma reportagem citou uma carta na qual um grupo terrorista, reivindicando ligações com a al-Qaeda, listou o Japão entre outros países como possíveis alvos de ataques. Amanhã, a invasão do Iraque completa um ano, e se não houver acidentes, o sentimento deverá melhorar, disse o operador. As ações de bancos e de outros grupos do setor financeiro registraram fortes ganhos. A notícia de que o Mitsubishi Tokyo Financial Group está considerando comprar uma fatia de mais de 15% na Acom, a segunda maior empresa de concessão de empréstimo ao consumidor do Japão, aumentou expectativas de uma nova rodada de mudanças no setor. Mitsubishi fechou em alta de 2,2% e Acom saltou 13%.

Agencia Estado,

18 Março 2004 | 08h45

Encontrou algum erro? Entre em contato

publicidade

publicidade

publicidade

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.