Torrijos anuncia projeto de ampliação do Canal do Panamá

Em cerimônia realizada no Centro de Convenções Atlapa, na Cidade do Panamá, o presidente do Panamá, Martín Torrijos, anunciou oficialmente o ambicioso projeto de ampliação do Canal do Panamá, que terá um custo de US$ 5,25 bilhões e será, segundo ele, "autofinanciável, de modo a não endividar o país". De acordo com Torrijos, o projeto de ampliação da passagem interoceânica consistirá na construção de um terceiro conjunto de eclusas, cujas obras deverão ser concluídas em 2014, ano em do centenário de sua inauguração. Torrijos enfatizou que serão os usuários do canal, através de um aumento gradual dos pedágios, e não os panamenhos, por meio de impostos, que pagarão a obra, que deverá aumentar a capacidade da passagem, pela qual transita 5% do comércio marítimo mundial. O projeto de ampliação do canal terá de ser aprovado pelo Executivo e pelo Legislativo e, em seguida, submetido a um referendo. Torrijos, que nas últimas semanas se reuniu com diversos setores da sociedade panamenha e com vários ex-presidentes para conversar sobre a gigantesca obra, considerou que o projeto de ampliação não deve ser "politizado". Segundo Torrijos, o canal precisa ter sua capacidade ampliada "para absorver a demanda crescente de volume de carga" e para manter o Panamá como um entreposto significativo no comércio mundial.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.