Total de celulares no País atinge 133,1 milhões em junho

Mercado registra o 2º maior número de adesões no mês, perdendo apenas para maio em razão do Dia das Mães

MICHELLY TEIXEIRA, Agencia Estado

17 de julho de 2008 | 11h53

O mercado de telefonia móvel registrou em junho o segundo maior número de adesões no ano, com mais de 2,61 milhões de novas habilitações, perdendo apenas para maio, data forte para o comércio em razão da comemoração do Dia das Mães. Com isso, o Brasil atingiu, no mês passado, uma base de 133,168 milhões de usuários de telefonia celular, dos quais 81,03% usam o regime pré-pago (cartão).    Veja também: Claro e OI ganham mercado em junho, Vivo e TIM perdem Nokia tem resultado em linha com o esperado no 2º trimestreSegundo dados divulgados nesta quinta-feira, 17, pela Agência Nacional de Telecomunicações (Anatel), as adesões de clientes ao mercado de telefonia celular em junho superam em 65,99% as entradas registradas no mesmo mês de 2007. Nos últimos 12 meses até o mês passado, o Brasil registrou 26,505 milhões novos assinantes, o que representa um crescimento de 24,85% na base anual. Além disso, a base de usuários de telefonia móvel em junho é 2% maior que o registrado em maio e supera em quase 25% as assinaturas de junho de 2007.Estados e regiõesO Distrito Federal é o local com maior número de linhas de telefones celular, exibindo uma teledensidade - indicador utilizado para demonstrar o número de telefones em serviço em cada grupo de 100 habitantes - de 127,7%. O Rio de Janeiro, segundo colocado no ranking, mostra 86,68%. Em terceiro lugar vem o Mato Grosso do Sul, com teledensidade de 85,37%.Na classificação por regiões, conforme os dados consolidados da Anatel, a região Norte mostrou o maior crescimento nas adesões aos serviços de celular em 12 meses até junho, com alta de 12,8 pontos porcentuais, para um índice de 52,86%. O Nordeste saiu de uma teledensidade de 42,53% em junho de 2007 para 54,94% um ano depois. No Sudeste, o indicador foi de 77,21% no mês passado, enquanto no Centro-Oeste e no Sul a densidade na telefonia celular foi de, respectivamente, 86,88% e 75,33%.

Tudo o que sabemos sobre:
telecomunicaçõesAnatel

Encontrou algum erro? Entre em contato

Tendências:

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.