Total de contribuintes na malha fina cai 35,7% em 2007

A Receita Federal informou hoje que 479.712 pessoas caíram na malha fina este ano. O número, no entanto, representa uma queda de 35,7% em relação a 2006, quando 746.035 pessoas ficaram na malha fina. Do total retido em 2007, 379.038 estão na malha por erro na Declaração do Imposto de Renda da Pessoa Física (IRPF) e 100.674 contribuintes têm débitos atrasados com o Fisco.O supervisor nacional do Imposto de Renda, Joaquim Adir, disse que a queda no número de declarações retidas se deve à possibilidade de o contribuinte poder acessar todo mês, no site da Receita na internet, o extrato da sua declaração. O extrato informa porque a declaração ainda continua na malha, o que possibilita ao contribuinte, depois de identificar o erro, fazer uma retificadora antes da liberação do último lote.O principal motivo que levou 151.619 pessoas a caírem na malha fina em 2007 foi omissão de rendimentos. Divergências na comprovação com despesas médicas vêm em seguida, com 50.409 declarações retidas. Adir recomenda aos contribuintes em malha que enviem à Receita Federal uma declaração retificadora. Para ter acesso ao extrato, a pessoa deve informar o número do CPF e do recibo de entrega da declaração.A partir de janeiro, serão divulgados os lotes residuais de 2007. Mas caso o contribuinte não consiga identificar o motivo da malha, terá que aguardar ser chamado pelo Fisco, que têm um prazo de até cinco anos.Desde as 8 horas de hoje, está liberada a consulta ao 7º lote de declarações de IRPF. O contribuinte poderá acessar a página da Receita Federal do Brasil (www.receita.fazenda.gov.br) ou ligar para o Receitafone (0300-789-0300) para saber se está nesse lote. Em 2007, 24,5 milhões pessoas entregaram declaração de imposto de renda contra 22,5 milhões em 2006.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.