Total de endividados cai, mas inadimplência cresce em janeiro

A inadimplência do consumidor apresentou ligeira alta em janeiro na Região Metropolitana de São Paulo, apesar do total de endividados diminuir em relação ao mês anterior. De acordo com a Pesquisa de Endividamento e Inadimplência do Consumidor (PEIC), divulgada hoje pela Federação do Comércio do Estado de São Paulo (Fecomercio-SP), de um total de mil pessoas consultadas na primeira semana do mês, 68% estão endividadas, ante 70% em dezembro do ano passado. Dentro deste contingente, o número de inadimplentes com contas em atraso passou de 33% para 36%, ainda assim o segundo mais baixo já verificado pelo estudo, realizado desde fevereiro de 2004Segundo a assessoria econômica da Fecomercio-SP, um aumento da inadimplência é considerado normal, após o maior consumo verificado no período de festas de fim de ano. Entretanto, a alta pouco expressiva indica que parte dos consumidores utilizou a segunda parcela do 13º salário para o pagamento de compras. A entidade destaca também que pagamentos parcelados ainda não vencidos fazem com que muitos consumidores estejam em dia com suas dívidas.A PEIC mostra, no entanto, que o percentual de consumidores que vão poder pagar total ou parcialmente as dívidas adquiridas caiu de 77%, em dezembro, para 73% em janeiro de 2005.Para os economistas da Fecomercio-SP, a queda é explicada pelo alto porcentual apurado no mês passado (o maior da série histórica), reforçado pelo estímulo recebido com o pagamento do 13º salário. Mesmo assim, a assessoria econômica destaca que é um fato positivo o número de consumidores que pretendem pagar dívidas neste mês, pois o período tradicionalmente traz o acúmulo de contas e impostos, como o IPVA e o IPTU.Comprometimento da rendaO levantamento aponta ainda que o comprometimento de renda dos consumidores consultados com as dívidas (32% do ganho mensal) permaneceu estável e no nível mais baixo da série histórica pelo terceiro mês consecutivo.De acordo com os economistas da entidade, a manutenção indica que, na média, os consumidores tiveram mais controle sobre as compras de dezembro. "Os últimos resultados do comprometimento de renda deverão contribuir para que o aumento sazonal da inadimplência previsto para o início do ano seja menor que o verificado nos primeiros meses de 2004", observa a Fecomercio-SP.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.