Total de milionários brasileiros aumenta 6% em 2010

Estudo apontou que existem 115,4 mil milionários no País, que está no 11º lugar do ranking global

Altamiro Silva Junior, O Estado de S.Paulo

23 de junho de 2011 | 00h00

O número de milionários cresceu no Brasil em 2010, segundo relatório sobre a riqueza global World Wealth Report, elaborado pela Merrill Lynch Global Wealth Management e pela consultoria Capgemini. O documento divulgado ontem mostra que o País fechou 2010 com 155,4 mil milionários, expansão de 6% ante 2009.

No ranking global de países com mais milionários, o Brasil ocupa a 11.ª posição. Estados Unidos, Japão, Alemanha e China, nesta ordem, ocupam os primeiros quatro lugares. O estudo aponta que, no mundo, o número de milionários cresceu em 2010 e voltou a superar o período pré-crise em boa parte das regiões do planeta.

O documento mostra ainda que tanto o número de milionários quanto o valor da riqueza que eles possuem cresceu, no Brasil e no resto do mundo. No planeta, havia em 2010 um total de 10,9 milhões de pessoas com US$ 1 milhão ou mais, expansão de 8,3% ante o ano anterior. Ao todo, essas pessoas possuíam uma riqueza de US$ 42,7 trilhões, aumento de 10% no mesmo período de comparação.

"Os últimos anos viram grandes flutuações na riqueza e na população de milionários", disse, em comunicado, John Thiel, chefe de gestão de riqueza dos EUA e do Grupo de investimentos e serviços bancários privados da Merrill Lynch Global Wealth Management.

"Em 2010, vimos uma redução das taxas de crescimento dos níveis mais altos de dois dígitos de 2009, quando vários mercados rapidamente se recuperaram de perdas significativas em razão da crise", explicou Thiel.

Expansão. Um dos destaques para o crescimento da riqueza global foi a Ásia, que teve taxas mais altas de expansão e ultrapassou a Europa em número de milionários e em riqueza. Os países asiáticos têm 3,3 milhões de pessoas com mais de US$ 1 milhão, enquanto a Europa tem 3,1 milhões.

Mesmo com o crescimento de milionário em países emergentes, Japão, Estados Unidos e Alemanha ainda são as regiões com o maior número de milionários. Nada menos que 53% do total de endinheirados do mundo ficam nesses três países. Só nos EUA existem 3,1 milhões de pessoas com fortuna de pelo menos US$ 1 milhão.

"Enquanto mais da metade da população de milionários ainda reside nos três principais países, a concentração desses indivíduos vem, com o tempo, sendo muito gradualmente fragmentada", afirmou, também em comunicado, Jean Lassignardie, chefe global de vendas da Capgemini Global Financial Services.

Encontrou algum erro? Entre em contato

Comentários

Os comentários são exclusivos para assinantes do Estadão.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.