coluna

Dan Kawa: Separar o ruído do sinal é a única forma de investir corretamente daqui para a frente

TotalFina Elf descobre petróleo na Bacia de Campos

A petroleira francesa TotalFina Elf descobriu indícios de petróleo em uma área em que tem parceria com a Petrobras na Bacia de Campos. A empresa comunicou à Agência Nacional do Petróleo (ANP), no dia 31 de maio, que encontrou óleo em um poço perfurado no bloco chamado BC-2, onde tem parceria com a Petrobras e a Shell. É a primeira descoberta da Elf, que participa de três concessões no Brasil.A descoberta do BC-2 ainda precisa ser testada, diz um executivo que acompanha a operação. O principal executivo da Elf no Brasil, Michel Meyer, está viajando e não foi encontrado para comentar a descoberta. A empresa informou apenas que técnicos estão avaliando o potencial do campo. A Petrobras não se pronuncia sobre o assunto, alegando que a divulgação é de responsabilidade da operadora do projeto.A companhia francesa deve anunciar a descoberta ainda nos próximos dias, antes da quarta rodada de licitações de áreas para exploração de petróleo e gás da ANP, marcada para os dias 19 e 20. Um anúncio de descoberta antes da rodada é positivo, na avaliação do mercado, pois funciona como um aperitivo para o leilão, que tem perspectivas de baixo apetite das petroleiras - cheias de investimentos a fazer e sem nenhuma descoberta de porte desde a abertura do setor, em 1997.As primeiras informações indicam que o óleo encontrado pela Elf é pesado, ou seja, mais difícil de extrair e com menor valor de mercado. Novos poços devem ser perfurados para comprovar a viabilidade comercial da reserva. O bloco faz parte das concessões dadas à Petrobras antes do fim do monopólio e tem um prazo exploratório que acaba em agosto do ano que vem.Desde a assinatura das parcerias com a Petrobras, sete companhias estrangeiras anunciaram descobertas à ANP: Amerada Hess, Unocal, Repsol YPF, BP, El Paso, Shell e Devon - esta em uma área adquirida na segunda rodada de licitações da agência. Nenhuma das descobertas, porém, foi considerada comercial até agora e as empresas continuam trabalhando na avaliação dos reservatórios.Contando com o bloco operado pela Elf, a Shell já tem três descobertas - incluindo os blocos BC-10, em Campos, e o BS-4, em Santos. A empresa informou que ainda está avaliando o potencial das áreas. No bloco BC-2, a Shell teve sua participação aumentada de 15% para 30% com a compra da inglesa Enterprise Oil, no mês passado.

Agencia Estado,

12 de junho de 2002 | 20h31

Encontrou algum erro? Entre em contato

Tendências:

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.