Toyota deve fechar ano fiscal com perdas de US$ 4,4 bi

Montadora pode registrar suas primeiras perdas líquidas desde novembro de 1963

Efe,

30 de janeiro de 2009 | 04h36

A Toyota Motor revisará ainda mais para baixo suas previsões de perdas operacionais no atual ano fiscal, que termina em março, para 400 bilhões de ienes (US$ 4,47 bilhões), afirma nesta sexta-feira, 30, o diário local Nikkei. Veja também:Após queda nos lucros de grandes empresas, Ásia abre em baixaCrise derruba resultados de grandes grupos no mundo todoCâmara aprova pacote de Obama de US$ 819 biDe olho nos sintomas da crise econômica Dicionário da crise Lições de 29Como o mundo reage à crise  A maior fabricante de carros do mundo havia anunciado em dezembro passado que neste ano fiscal registraria perdas de operações de 150 bilhões de ienes (US$ 1,676 bilhão), as primeiras da companhia desde 1940. Com a queda global da demanda por veículos devido à crise econômica, a montadora pode registrar suas primeiras perdas líquidas desde novembro de 1963, quando a Toyota começou a publicar seus resultados. A Toyota já começou a tomar medidas para reduzir seus estoques. A companhia fechará suas fábricas no Japão por 11 dias entre fevereiro e março.

Tudo o que sabemos sobre:
crise financeiracrise nos EUA

Encontrou algum erro? Entre em contato

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.