Coluna

Thiago de Aragão: China traça 6 estratégias para pós-covid que afetam EUA e Brasil

Toyota fará recall de mais 2,2 milhões de carros

DETROIT

, O Estado de S.Paulo

25 de fevereiro de 2011 | 00h00

A Toyota anunciou ontem novas campanhas de recall envolvendo quase 2,2 milhões de veículos nos EUA pelo risco de que o pedal do acelerador possa ficar preso em decorrência do tapete de assoalho mal colocado no lugar do motorista. A decisão é parte de um acordo que a empresa fez com autoridades americanas que, em troca, aceitaram encerrar uma investigação sobre a crise de problemas de segurança que envolveu a montadora.

Apesar de Washington ter recentemente concedido uma grande vitória para a montadora - ao identificar que o sistema de aceleração eletrônica da companhia não teve responsabilidade nos recalls de quase 8 milhões de veículos anunciados pela Toyota em 2009 e 2010 -, o anúncio de ontem levantou novas questões sobre problemas mecânicos e de equipamento. "A realidade é que há uma continuação dos problemas, que vão perseguir a companhia até que consiga saída real para a questão", disse Sean Kane, presidente da Safety Research & Strategies.

Desde os enormes e repentinos recalls da Toyota por problemas na aceleração de seus veículos, que incluíram o sedã Camry e o Corolla, a montadora japonesa tem perdido participação de mercado e foi obrigada a conceder descontos para atrair os consumidores americanos. A participação de mercado da Toyota caiu de 17% no fim de 2009 para pouco mais de 15% em dezembro de 2010 nos EUA.

A montadora afirmou que a decisão de ampliar os recalls foi decorrente das negociações com a agência de segurança de tráfego dos EUA (NHTSA). / REUTERS

Encontrou algum erro? Entre em contato

Comentários

Os comentários são exclusivos para assinantes do Estadão.

Tendências:

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.