Informação para você ler, ouvir, assistir, dialogar e compartilhar!
Tenha acesso ilimitado
por R$0,30/dia!
(no plano anual de R$ 99,90)
R$ 0,30/DIA ASSINAR
No plano anual de R$ 99,90

Toyota lança carro híbrido mais eficiente

Modelo, que se chamará Aqua no Japão e Prius C internacionalmente, pode rodar 35 quilômetros com um litro de combustível

TÓQUIO, O Estado de S.Paulo

27 de dezembro de 2011 | 03h04

A Toyota lançou ontem um veículo híbrido com o mais eficiente uso de combustível em todo o mundo, em outro sinal de que a montadora japonesa busca defender-se da forte concorrência dos modelos 100% elétricos.

O modelo, chamado Aqua no Japão e Prius C no restante do mundo, pode rodar 35,4 quilômetros para cada litro de combustível, um rendimento que supera os 32 quilômetros por litro da versão atual do Prius.

O lançamento pode ser considerado uma resposta da Toyota ao movimento de rivais como a Nissan e a General Motors, que abrem espaço no chamado mercado de automóveis "verdes" com os veículos elétricos Leaf e Volt, respectivamente. Por conta do valor cobrado pela bateria, no entanto, os dois veículos devem manter patamares relativamente baixos de venda, segundo dados de mercado.

A Toyota, que projeta um forte aumento de vendas para 2012, espera comercializar 12 mil unidades do modelo Aqua ao longo dos próximos 12 meses. O produto chegará ao mercado japonês vendido ao equivalente a US$ 21,6 mil.

Projeção de vendas. A empresa está otimista em relação aos resultados do ano que vem, à medida que a companhia se recupera das perdas de produção causadas pelos desastres naturais no Japão e na Tailândia. A montadora espera um crescimento de 20% nas suas vendas em 2012, para 8,48 milhões de veículos.

A Toyota, que desde 2008 havia superado a GM como a maior empresa de carros do mundo, perdeu o posto este ano por conta do tsunami japonês e das enchentes tailandesas. Com vendas estimadas neste ano em 7,9 milhões de veículos para o grupo, que inclui as unidades Daihatsu Motor e Hino Motors, a Toyota ficará em terceiro lugar, depois de GM e Volkswagen.

A montadora, que domina o mercado de veículos híbridos, pretende reforçar sua linha com dez novos produtos que usam eletricidade e gasolina até 2015. Além disso, quer aumentar a fatia das vendas nos países emergentes para mais de 50% (hoje, a participação das nações em desenvolvimento fica em 40%).

O mercado acredita que as metas da Toyota poderão ser atingidas no ano que vem. "Eles perderam vendas este ano porque não puderam produzir. É possível que recuperem a dianteira", afirma o analista Satoru Takada, da consultoria T.I.W. "Acho que a meta é atingível porque a Toyota está rapidamente recuperando a produção e lançando modelos", diz o analista Lee Hyun-soo, da sul-coreana Kiwoom Securities. / AGÊNCIAS INTERNACIONAIS

Encontrou algum erro? Entre em contato

Comentários

Os comentários são exclusivos para assinantes do Estadão.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.