Toyota nega falhas em sistema eletrônico

A Toyota Motor Co enviou uma carta ao Congresso dos Estados Unidos negando falhas no sistema eletrônico de milhões de veículos para os quais convocou recall por problemas no acelerador, de acordo com reportagens dos jornais japoneses Yomiuri e Nikkei, que não revelaram suas fontes. Na carta destinada ao Comitê de Reforma de Governo e Supervisão da Câmara dos Representantes dos Estados Unidos, que está investigando os recalls da Toyota, a fabricante de veículos afirmou que "está convencida de que não há problemas" com os eletrônicos de seus veículos.

FILIPE DOMINGUES, Agencia Estado

14 de fevereiro de 2010 | 15h29

A Toyota também se referiu aos planos de expandir o número de automóveis equipados com sistemas de freios computadorizados, desenvolvidos para evitar acelerações sem propósito, de acordo com o Yomiuri. A reportagem diz, ainda, que a Toyota enfatizou a adoção de medidas de segurança nos veículos.

As reportagens surgem em meio a discussões sobre a eventual preparação do presidente da Toyota, Akio Toyoda, para testemunhar em audiências do Congresso norte-americano, caso seja formalmente convidado. A empresa vem sofrendo intensas pressões nos Estados Unidos por causa dos recalls. A gigante japonesa convocou recall de milhões de veículos ao redor do mundo nos últimos meses, por problemas relacionados às funções de aceleração e freio, e colocou em risco sua reputação no que diz respeito à segurança.

Uma outra reportagem, do Wall Street Journal, afirmou que a Toyota está desenvolvendo um estudo sobre os eletrônicos de seus veículos para demonstrar que não há evidências de problemas neste sistema. As autoridades da Toyota não foram encontradas para comentar. As informações são da Dow Jones.

Tudo o que sabemos sobre:
montadoras, Toyota, EUA

Encontrou algum erro? Entre em contato

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.