TR muda para manter rendimento da poupança

O Conselho Monetário Nacional (CMN) mudou ontem o cálculo da Taxa Referencial (TR) para evitar que a rentabilidade das cadernetas de poupança caísse por causa da redução na Selic, a taxa básica referencial de juros da economia. A redução da Selic de 16,5% para 15,75% ao ano foi anunciada ontem pelo Comitê de Política Monetária (Copom).Segundo o diretor de Normas do Banco Central, Sérgio Darcy, o rendimento da poupança corresponde a 65% da rentabilidade dos Certificados de Depósitos Bancários (CDB) e a mudança vai garantir que esta relação permaneça. O diretor disse que, mantendo-se a tendência de redução dos juros, havia o risco da TR ficar negativa no médio prazo. Taxa de Juros de Longo Prazo (TJLP) também caiNa reunião de ontem, o CMN decidiu estender a queda dos juros aos financiamentos de prazo mais longo e baixou a Taxa de Juros de Longo Prazo (TJLP) de 9,75% para 9,25%. A nova taxa estará em vigor durante primeiro trimestre de 2001. Darcy lembrou que a TJLP é composta pela taxa de risco do País no mercado internacional e a previsão de inflação. Embora a taxa de risco tenha sido mantida em 5,25%, pois é atribuída pelos investidores internacionais, a TJLP pôde ser reduzida por causa da previsão de inflação de 4% no próximo ano. Hoje a TJLP só é usada para atualizar os empréstimos e financiamentos concedidos pelo Banco Nacional de Desenvolvimento Econômico e Social (BNDES) e alguns financiamentos habitacionais antigos. Em relação à TR, ele destacou que a mudança no cálculo não altera o saldo devedor dos financiamentos habitacionais que são atualizados pela taxa.

Agencia Estado,

22 de dezembro de 2000 | 13h09

Encontrou algum erro? Entre em contato

Tendências:

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.