TR: mudança para garantir ganho na poupança

O Conselho Monetário Nacional (CNM) decidiu modificar a metodologia de cálculo do redutor da Taxa Referencial (TR) e introduzir um mecanismo de correção automática do chamado fator B da fórmula de cálculo do TR. A medida só valerá a partir de 1º de fevereiro, mas o investidor da caderneta somente sentirá a correção em março. Com a mudança, o BC evitará, num primeiro momento, que o redutor venha a crescer num nível que tornaria a TR negativa. A outra preocupação do BC foi garantir que a rentabilidade da poupança continue a representar cerca de 65% da rentabilidade líquida do CDB, mesmo assim, a variação da caderneta vai melhorar um pouco.Atualmente, o fator B equivale a 0,48. A partir de 30 dias, este fator cairá para 0,44. A partir de então, o BC obedecerá uma regra de diminuir este fator sempre que a Selic for caindo. Desta forma, com a Selic entre 15% e 14% ao ano, o fator iria para 0,40; entre 14% e 13%, para 0,36. O último fator será 0,20, mas ainda não foi definido para qual intervalo da taxa de juros.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.