Trabalhador da construção entra em greve em Salvador

Em assembleia realizada hoje de manhã, os trabalhadores da construção civil de Salvador decidiram entrar em greve por tempo indeterminado. Segundo o Sindicato dos Trabalhadores da Indústria na Construção e da Madeira do Estado da Bahia (Sintracom-BA), com a decisão, podem deixar de trabalhar cerca de 40 mil pessoas, em 160 obras na cidade.Os trabalhadores reivindicam 13% de aumento salarial linear a todos os níveis da categoria, além de cesta básica e fim do período de experiência. De acordo com a Sintracom, a proposta patronal foi de reajuste de 6%, mas a direção do Sindicato da Indústria de Construção Civil do Estado da Bahia (Sinduscon-BA) informa que chegou a oferecer reajuste escalonado de 12% para serventes, 11% para serventes práticos e 8% para as demais categorias - oferta que também teria sido negada.Após a decisão pela greve, os trabalhadores fizeram manifestações nos principais canteiros de obras e uma caminhada pelo centro de Salvador, causando transtornos ao trânsito. Segundo o Sintracom, a expectativa é que todos os cerca de 100 mil trabalhadores da construção civil na Bahia se juntem ao movimento de paralisação.

TIAGO DÉCIMO, Agencia Estado

12 de março de 2009 | 16h42

Tudo o que sabemos sobre:
construçãogreveBahia

Encontrou algum erro? Entre em contato

Tendências:

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.