Trabalhadores com hepatite crônica terão mais benefícios

Portadores de doença dos tipos B e C em estágio avançado serão contemplados por leis semelhantes aos pacientes com HIV positivo 

Débora Álvares, da Agência Estado,

10 de julho de 2013 | 16h37

BRASÍLIA - A Comissão de Constituição e Justiça (CCJ) do Senado aprovou nesta quarta-feira, 10, projeto que garante a doentes crônicos de hepatites B e C os mesmos benefícios trabalhistas já concedidos a portadores de Aids e outras doenças graves.

Votada em decisão terminativa, a matéria segue agora para a Câmara dos Deputados.

A proposta assegura proventos integrais a servidores federais aposentados por invalidez, reforma militar antecipada, pensão especial para viúva de militar ou funcionário civil, auxílio-doença ou aposentadoria para o segurado que manifestar a doença após a adesão à Previdência Social e pensão por morte a dependentes, além de resgate dos valores depositados no Fundo de Garantia do Tempo de Serviço (FGTS).

Tudo o que sabemos sobre:
hepatiteaidsprevidencia

Encontrou algum erro? Entre em contato

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.