REUTERS/Pilar Olivares
REUTERS/Pilar Olivares

carteira

As ações mais recomendadas para dezembro, segundo 10 corretoras

Trabalhadores da Eletrobras encerram paralisação

Após 25 dias de greve, trabalhadores aprovaram proposta de pagamento de Participação em Lucros e Resultados

ANTONIO PITA, Estadão Conteúdo

25 de junho de 2015 | 12h57

Os trabalhadores da Eletrobras aprovaram nessa quarta, 24, a proposta apresentada pelo governo de pagamento de Participação em Lucros e Resultados (PLR) e encerraram o movimento grevista após 25 dias de paralisação. O acordo prevê o pagamento das participações no dia 30 de junho, próxima terça-feira. Desde a última sexta-feira, trabalhadores de empresas subsidiárias em diversas regiões do País já retornavam ao trabalho, faltando apenas uma decisão da Base Rio, onde se concentra a maior parte dos funcionários do Sistema Eletrobras.

De acordo com a Associação dos Empregados da Eletrobras (Aeel), também os funcionários da Cepel e Eletronuclear aprovaram a proposta, que prevê o pagamento que varia entre 116% e 161% sobre o valor total da folha de pagamento do mês de dezembro. Com o término da manifestação, a Eletronuclear estima em 10 dias o prazo máximo para a retomada das operações de Angra 1, que estava parada para manutenção programada desde maio.

O acordo será aplicado em 13 de 14 empresas do grupo Eletrobras - apenas a Furnas ainda não havia deliberado até ontem sobre o retorno às atividades. A Eletrobras já recorreu ao Tribunal Superior do Trabalho (TST) para requisitar uma audiência de conciliação com os trabalhadores de Furnas.

Pela proposta acordada, os trabalhadores também vão deliberar sobre o modelo de PLR para os próximos anos. O argumento para exigir o pagamento apesar dos prejuízos registrados pela empresa era que, assim como a Petrobras, as metas operacionais da Eletrobras foram alcançadas.

Tudo o que sabemos sobre:
eletrobrasgreve

Encontrou algum erro? Entre em contato

Comentários

Os comentários são exclusivos para assinantes do Estadão.

Tendências:

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.