Trabalhadores da Grécia começam greve de 48 horas

Os principais sindicatos da Grécia começam hoje uma greve geral de 48 horas para protestar contra as medidas de austeridade fiscal defendidas pelo governo grego. O Adedy, sindicato do setor público que congrega 500 mil funcionários, e o GSEE, que representa 1 milhão de trabalhadores da iniciativa privada, convocaram a greve para os dias em que o pacote fiscal será analisado pelo Parlamento grego. "O pacote acaba com os direitos dos trabalhadores e lança a desesperança sobre os desempregados", informou o Adedy por nota.

, O Estado de S.Paulo

28 de junho de 2011 | 00h00

A expectativa é que o tráfego aéreo, o transporte público e os hospitais sejam os setores mais afetados com a greve geral. / AGÊNCIAS INTERNACIONAIS

Encontrou algum erro? Entre em contato

Comentários

Os comentários são exclusivos para assinantes do Estadão.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.