Trabalhadores da Volks devolvem cartas de transferência

Os funcionários das fábricas da Volkswagen em Taubaté, no Vale do Paraíba, e São Bernardo do Campo, no Grande ABC paulista, começam a devolver nesta segunda-feira as cartas da empresa que informaram sobre a transferência para a Autovisão, companhia que a montadora criou para absorver o excedente de 3933 trabalhadores. Segundo a Volks, as transferências envolvem 2.010 funcionários da unidade de Taubaté e 1.923 empregados de São Bernardo. O sindicato da categoria entende, por sua vez, que a transferência é quebra de contrato porque os trabalhadores de Taubaté têm estabilidade de emprego na empresa até 2004 e os de São Bernardo até 2006, como consta nos acordos firmados anteriormente. Segundo o Bom Dia SP, da TV Globo, nesta manhã, os trabalhadores de Taubaté votaram em assembléia pela negociação com a empresa, para evitar demissões. Logo mais, a partir das 15 horas, o Sindicato dos Metalúrgicos do ABC realiza outra assembléia na Volkswagen, em São Bernardo. O sindicato vai recolher as cartas enviadas pela montadora. A assembléia ocorrerá na troca de turno e está prevista a presença de mais de 12 mil trabalhadores.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.