Trabalhadores da Volks vão propor uma greve mundial

A decisão da Volkswagen do Brasil de demitir um total de 5.773 funcionários nos próximos três anos fez com que a categoria resolvesse na sexta-feira propor uma greve mundial. A proposta será apresentada durante o encontro de trabalhadores da Volkswagen marcado para os dias 8 e 9 deste mês na cidade de Wolfsburg, na Alemanha.Líderes sindicais das fábricas Volkswagen do Paraná e São Paulo se reuniram na sexta. Em nota divulgada pelo Sindicato dos Metalúrgicos da Grande Curitiba, os funcionários de quatro das cinco fábricas do País anunciam a pretensão de organizar o movimento de paralisação. Na reunião, eles decidiram, ainda de acordo com a nota, realizar, a partir da semana que vem, uma campanha nacional contra as horas extras e pretendem não trabalhar mais para acumular estoques de carros.A Volks possui 47 fábricas em 19 países e um total de 345 mil funcionários, dos quais 24,5 mil trabalham nas quatro das cinco fábricas do Brasil, que ficam em São José dos Pinhais (Grande Curitiba/PR), Taubaté/SP, São Bernardo do Campo (Grande SP), Resende/RJ e São Carlos/SP (500).

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.