Trabalhadores da VW protestam contra prisão de sindicalista

Os trabalhadores na Volkswagen de Taubaté fizeram uma paralisação de uma hora na entrada do 1º turno nesta segunda-feira, dia 5, em protesto contra a prisão do dirigente sindical Nilson Costa e do militante João Agostinho durante a greve de 24 horas que aconteceu na última quarta-feira, dia 31.Durante a greve, os trabalhadores na Volkswagen fizeram uma caminhada até a rodovia Presidente Dutra que foi paralisada por cerca de meia hora. Nesse momento, a Polícia Rodoviária Federal deteve os funcionários que participavam de uma manifestação dos trabalhadores.Participaram da paralisação nesta segunda-feira os familiares do dirigente sindical preso e representantes das instâncias da CUT (Central Única dos Trabalhadores), como Adi dos Santos Lima, presidente da FEM/CUT (Federação Estadual dos Metalúrgicos da CUT), Rosi Machado, diretora da CNM/CUT (Confederação Nacional dos Metalúrgicos da CUT) e representantes dos sindicatos de metalúrgicos do ABC, Cajamar e do Comitê Nacional dos Trabalhadores na Volkswagen.Também participaram da paralisação o presidente do Diretório Municipal do PT (Partido dos Trabalhadores) Salvador Soares e assessores do deputado Vicente Paulo da Silva, o Vicentinho (PT/SP) e do vereador Jeferson Campos (PT).Os protestos contra a prisão dos funcionários Nilson Costa e João Agostinho continuam nesta segunda-feira com paralisações de uma hora nas entradas do 2º e do 3º turno na empresa.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.