Trabalhadores de Furnas suspendem greve

Os cerca de quatro mil trabalhadores de Furnas que estavam em greve desde a quarta-feira da semana passada decidiram voltar ao trabalho a partir da meia-noite de hoje. A suspensão da paralisação, entretanto, não é definitiva. Ela está sendo tratada pela categoria como uma trégua, diante do avanço obtido nas negociações com a empresa em reunião realizada na tarde de hoje. Segundo a coordenadoria do Sindicato dos Eletricitários no Rio, a negociação é ainda oficiosa, porque as lideranças de Minas Gerais e parte de São Paulo, bases que não entraram em greve, não participaram da reunião de hoje. Essas lideranças serão informadas em reunião amanhã pela manhã sobre o que foi proposto hoje. Segundo a coordenadoria do Sindicato, houve avanço na proposta de aumentar um nível salarial para cada trabalhador. Se o acordo não for aceito pelas demais bases da categoria, a greve pode ser retomada. Nem a direção de Furnas, nem a Eletrobras comentam a greve. Segundo os trabalhadores, os consumidores não foram atingidos pela paralisação, já que os serviços emergenciais foram mantidos. Nas demais unidades nacionais da categoria, Chesf, Eletrosul e Eletronorte, a greve terminou na última sexta-feira.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.